É
tão bom ver bandas surgindo e trazendo uma sonoridade diferente e de grande
qualidade, felicidade transborda ao ver bandas nacionais 
atingindo essa excelência, com letras cantadas em português e elementos que tornam as músicas mais “brasileiradas”, com ótimas influências e personalidade musical.
Banda Facção Caipira originaria de 
Niterói, surgiu em 2009, com a intenção de tocar
o que gosta e cantar o que quiser, em seu som transitando do Country ao Blues, porém, dão uma cara brasileira ao som, misturando elementos regionalistas,
até mesmo muito 
influenciada pelo MPB, suas letras são muito poéticas, perfeitas para profundas reflexões.


Disco
“Homem Bom” foi lançado em 2015,
conta com 11 faixas, desde musicas mais melancólicas até musicas energéticas ao
ponto de querer subir na mesa da cozinha e dançar loucamente. A primeira faixa
“Pedrada” inicia o disco de forma
gloriosa, com um blues digno de surtos e elogios exagerados, pois a musica tem
um guitarra energética juntamente com a Gaita que é um dos destaques da canção,
vocal é muito forte e trabalha de forma correta harmonizando com os 
instrumentos, logo em seguida o hit da banda “Blues brasileiro foragido americano nome totalmente sugestivo, musica diz tudo que a banda é, toda sua personalidade e toda brasilidade presente, canção foi destaque no programa Superstar televisionado na Rede Globo (Foi
la que conheci a banda
).
Facção Caipira
“Tiro e queda”,
da continuidade ao massacre de qualidade que o disco apresenta, todas as
canções a gaita turbinada se destaca “tentando roubar a cena” e todos os
elementos se destacam de forma equivalente, guitarra, bateria, baixo e vocal
forte, executando as letras de forma incrível. As musicas são divertidas e a
banda esta matura o suficiente, muito 
perceptível no Debut. “Trapaceiro” nesse ponto você já esta
surtando e querendo mais, a musica te sasseia, e sua felicidade transborda ao
entrar no refrão e ao escutar a guitarra com slide chorando notas.

“Ex-fumante”
com uma levada muito interessante, com muitos elementos brasileiros, uma
letra profunda e de grande reflexão poética. Todas as canções são um prato
cheio com muita pegada, um rock honesto, com elementos que tornam a banda única, seja pelo instrumental, ou pelas letras que soam como poesias, e muito
bem produzido pelo
Felipe Rodarte (Folks) e masterizado
Chris Hansek (Soundgarden, Melvins, Kapitu)
. “Ressaca” é um verdadeiro e
autentico retrato de um porre, uma verdadeira historia de amor ao álcool, e “Homem
Bom”
encerra o disco de forma que todos 
esperaríamos, sem surpresa, mais uma
canção 
incrível. Um disco ótimo para pessoas exigentes com um ouvido apurado,
podem escutar sem medo, não vai te decepcionar, e olha que é o primeiro Álbum da banda.

Formação: 
Jan Santoro (Voz/Resonator); 
Daniel Leon (Gaita);
 Vinicius Câmara (Baixo);
 Renan Carriço (Bateria)
Set do disco:
1 – Pedrada (Jan Santoro)
2 – Blues Brasileiro Foragido Americano (Jan Santoro)
3 – Tiro e Queda (Jan Santoro)
4 – Trapaceiro (Jan Santoro)
5 – Ex-Fumante (Jan Santoro)
6 – Dois Pra Lá, Dois Pra Cá (Jan Santoro)
7 – Levada (Jan Santoro)
8 – Vida de Tralha (Jan Santoro)
9 – Comédia Romântica (Jan Santoro)
10 – Ressaca (Daniel Leon)
11 – Homem Bom (Jan Santoro)



Contato p/ shows e Imprensa
[email protected] 
José Pantoja (21) 987 287 385 



FACEBOOK