Repitam comigo: “Eximperituserqethhzebibšiptugakkathšulweliarzaxułum


Sim, esse é o nome da banda de death metal bielo-russa oriunda da cidade de Minsk.

Para quem ficou curioso com qual é o significado do nome da banda, os próprios membros explicam o conceito:
“Neologismo aglutinativo individual de um autor. Em sua criação, foram usados alguns termos latinos, egípcios antigos, acadianos e sumérios da tradição caosatânica. Ele revela inteiramente o nome indizível do antiuniverso. Quando dividido em fragmentos, cria o feitiço mágico dos Senhores sem forma das Trevas anteriores”.

Como era de se esperar, o som vindo de uma região do leste europeu, Eximperituserqethhzebibšiptugakkathšulweliarzaxułum para os íntimos, Eximperitus fala de temáticas místicas. Seus principais assuntos são os povos babilônicos e sumérios, bem como assuntos envolvendo ocultismo, morte e algumas pitadas de mitologias de outras culturas.

Assim como o nome da banda, todas as músicas são escritas de forma transliterada da Bielorrússia arcaica, o que dá uma característica ainda mais mística para a banda.

Seu som é extremamente rápido, agressivo e sincronizado. Com passagens melódicas nas guitarras e guturais graves para encorpar a música



Apesar de não terem muitos materiais publicados, é um som que vale a pena conhecer. Tanto para quem gosta do misticismo e ocultismo nas letras, quanto para quem aprecia um death metal técnico de qualidade, com um conceito sólido na sua temática.

Triumpho Tenebrarum in Profundis Mors – 2011 (Demo)
Promo 2013 – 2013 (Demo)
Prajecyrujučy Sinhuliarnaje Wypramieńwańnie Daktryny Absaliutnaha J Usiopahłynaĺnaha Zła Skroź Šaścihrannuju Pryzmu Sîn-Ahhī-Erība Na Hipierpawierchniu Zadyjakaĺnaha Kaŭčęha Zasnawaĺnikaŭ Kosmatęchničnaha Ordęna Palieakantakta… – 2016 (Full-length)
W2246-0526 – 2017 (EP)
暗黑艺术执政 – 2018 (Compilation)
Tahâdu – 2019 (Single)
Não existem muitos materiais traduzidos de seus trabalhos, contudo o bandcamp da banda possui sua discografia na íntegra com as letras em bielorusso e digitalização do encarte com letras em inglês.

LINKS RELACIONADOS

Analista de TI, acordeonista e tecladista da banda Isla de la Muerte. Entusiasta de fotografia, já trabalhou para os projetos Vírus Rock e Opus Creat, como redator e fotógrafo em ambas. Não limitado a um subgênero do metal, tem como preferências: folk metal, doom metal, sinfônico, death metal, black metal, heavy metal. Gaúcho de coração, valoriza a cultura tradicionalista gaudéria, a qual inspira suas composições. Interesses globais: Música, ciência, tecnologia e pão de alho.