Salve amigos leitores d’O SubSolo, Renan Bezan por aqui!

Finalmente chegamos ao final deste ano detestável, mas ainda falta passarmos por mais um desafio além da pandemia. A hipocrisia e todos os falsos sentimentos advindos das comemorações do período. 

E se você não aguenta mais a velha piada do Tiozão do Pavê, nossos irmãos Harley e Carina do Underground Extremo prepararam para os dias natalinos dois mega festivais para tirá-lo desta tortura quase medieval. 

Por isso, nesta edição do Topfive, lhes trago cinco bandas que estarão presentes nos casts do Maledictus Nativitatis e Underground Extremo Online Festival!


Ouça no talo enquanto tira a uva passa do arroz…


01) Vulcano – Death/Black Metal – Santos/SP 

Aí está uma banda injustiçada. Quando comecei a ouvir Metal, falava-se muito (e ainda se fala) a respeito do Angra, Sepultura, Shaman, mas raramente eu ouvia falar sobre o Vulcano. E acredito que com a molecada de hoje não seja diferente. 

Podemos dizer que a banda vem ganhando destaque gradativo já há alguns anos. Acredito que essa guinada aconteceu a partir da entrada do vocalista Luis Carlos Lousada, que assumiu o posto, definitivamente, no álbum Drowning in Blood (2011) substituindo o lendário Angel. Substituição esta que trouxe fôlego renovado para o grupo formado por Zema, o único membro presente em todas as encarnações do quinteto. Inclusive, foi nesta época que a primeira turnê europeia aconteceu. 

Formada em 1981, o Vulcano lançou seu primeiro registro entre os anos de 1982 e 1983, um EP cantando em português intitulado Om Pushne Namah. De lá para cá a banda lançou trabalhos que se tornaram verdadeiros clássicos do Heavy Metal nacional, como os álbuns Bloody Vengeance (1986) e Ao Vivo (1985). Foi neste álbum que pude conhecer a frase célebre entoada pelo vocalista Angel, que de tão espontânea, tornou-se indispensável até os dias de hoje no início de toda apresentação do grupo.

E assim chegamos a 2020, precisamente, no dia 13 de março com o lançamento de Eye In Hell décimo primeiro registro da banda e que posso dizer tranquilamente é um dos grandes lançamentos do ano.

O Vulcano é mais um daqueles clássicos exemplos que nos enchem de orgulho, mas que não possuem o devido mérito e reconhecimento dentro da cena. Mas no Underground Extremo online Festival esses caras serão o grande Headliner do dia  26! 

Peço desculpas ao pessoal que já conhece a banda de longa data, mas essa indicação é para as nossas novas hordas. Conheça a fundo a discografia do Vulcano, e como diz a frase que mencionei há pouco: 

“Que os portais do inferno se abram para você!”



02) Dark Tower – Black Metal – Rio de Janeiro/RJ

Já ouviram a frase sobre nunca julgar um livro pela capa?

Pois foi justamente pela capa de Obedientia (2019) que tive vontade de adquirir e conhecer o trabalho (incrível, diga-se de passagem) dos cariocas do Dark Tower. E como esta experiência foi f#[email protected]!

A história do quinteto começou em 2008 e a discografia da banda já conta com os EP’S Lords ov the Vastlands (2009), Retaliation (2010) e três álbuns de estúdio… Of Chaos and Ascension (2013), Eight Spears (2016) e o já citado Obedientia, que na minha humilde opinião, foi o melhor lançamento daquele ano. Todos esses trabalhos foram muito bem recebidos tanto pelo público quanto pela crítica, proporcionando à banda a realização de turnês fora do país. Os êxitos posicionam o grupo como uma das maiores referências do Black Metal nacional.

O Dark Tower é uma banda que surpreende tanto pelo seu nível de profissionalismo, musicalidade e, principalmente, pela humildade dos integrantes. Tive o prazer de trocar ideias algumas vezes com o vocalista Flávio Gonçalves, que sempre solícito, me cedeu várias dicas importantes no começo da caminhada da Sacramentia. Inclusive tivemos a honra de estarmos no mesmo lineup do primeiro Extreme Sound Records Online Fest

Deixo você com a violentíssima Downfall!

03) 7Peles – Black Metal – Rio de Janeiro/RJ

Olha só como são as voltas que este mundo dá. Ao pesquisar se esta banda já tinha aparecido em algum TOPFIVE aqui no site, verifiquei que a única menção até aqui foi no ano de 2018 e pasmem, pelo próprio Harley. Nesta época, o 7Peles engatinhava com os primeiros singles que fariam parte do debut O Primeiro Evangelho do 7peles (2019). E quem diria que um ano depois a banda presentearia o nosso galante garoto com a estreia do Segundo Evangelho no Maledictus Nativitatis (lembrando que o evento será no dia 25 de dezembro!). 

O 7Peles traz além de um som competentíssimo, uma teatralidade fenomenal, trazendo toda aquela aura de mistério em torno de seus integrantes. As letras divagam sobram satanismo, ocultismo e trazem consigo uma sonoridade que remete a grandes bandas clássicas do Black Metal noventista. A banda ainda intercala o idioma proferido em suas músicas, variando entre o português e o inglês.

Os presságios deste segundo trabalho já nos assolam, sendo eles os dois singles Mestres da Lei e Fariseus e Tempo dos Templos, faixa que deixo abaixo, que conta com a participação do guitarrista Ghul do lendário Mayhem!


04) Lachrima Corphus Dissolvens – Death/Doom Metal – La Paz/BO

Para esta indicação eu interpelo por uma exceção dos adms do site, uma vez que, esta banda não é de terras brasilis, porém, merece atenção.

Não deixe que o nome um tanto quanto longo o afugente, pois o som da Lachrima Corphus Dissolvens é um grande petardo, principalmente, se você aprecia grupos que mesclam o Death Metal com algumas pitadas de Doom. Ativa desde 2005, a banda explora temas como a natureza, o universo e o sofrimento humano. 

Deixo você com a densa Birth From the Obscure, do álbum Passage of the Three Lamments


05) Posthumous – Black Metal – Santa Catarina/SC

Apesar da longa trajetória dessa banda, vim a conhecê-la nas últimas semanas, através das redes sociais do grande designer Marcelo Vascos (falei mais sobre ele e seus projetos no Topfive #175) que divulgou a capa produzida para o próximo registro da banda, o Unholy Ceremony

Pesquisando a fundo, descobri que o Posthumous é uma das maiores bandas de Black Metal da cena Catarinense e que o álbum que está por vir é o primeiro trabalho de inéditas desde o retorno à ativa em 2017. A história do grupo iniciou-se em 1994 com duas demos, a autointitulada Posthumous, seguido de Lust upon the Altars of Blasphemy (1997). Já o primeiro álbum da banda My Eyes, They Bleed, veria a luz do dia em 1999, considerado por muitos um clássico do metal brasileiro. O quinteto ainda participou de Anthems of Blood, Fire & Death um tributo brasileiro ao lendário Quorthon e o Bathory.

Para os colecionadores de plantão, que assim como eu, adoram um material caprichado, a banda lançou recentemente a coletânea The Frightening Cold Tomb – Compendium Mortis, um digipack duplo contendo todo o material já lançado pelo grupo. As camisetas da banda também são uma obra à parte dentro do merch dos caras. Então como eu sempre digo nas minhas participações nesta coluna, vamos apoiar todas as bandas citadas, seja comprando os produtos ou simplesmente curtindo e compartilhando o trabalho! 

Deixo você com o primeiro trabalho desta grande horda do Black Metal nacional. Enjoy! 

Nascido no interior do estado de São Paulo em 1994, vocalista da Sacramentia, jornalista, fanático por colecionismo e biografias.